AB Câncer

BH Respirando Melhor

Pensando na saúde geral da população, no último 31 de maio, Dia Mundial Contra o Tabaco, foi lançado em Belo Horizonte, MG, o projeto BH Respirando Melhor, com o objetivo de sensibilizar os mineiros sobre efeitos cruéis do fumo passivo.

A campanha, idealizada e coordenada pelo pneumologista Paulo César Rodrigues Pinto Corrêa, está sendo veiculada em ônibus e jornais da capital e pretende educar os moradores, proibir o fumo em ambientes coletivos e estimular os órgãos públicos responsáveis a exercerem uma efetiva fiscalização, aplicando multas e/ou outras sanções se necessário.

De acordo com a pesquisa realizada na capital, 87% das pessoas são a favor de medidas para proibição/restrição ao fumo nos ambientes de trabalho e em outros locais públicos.

A pesquisa

A pesquisa continha 23 perguntas e foi aplicada entre 10 e 20 de julho do ano passado, em Belo Horizonte, em todas as suas nove regiões.

A aplicação dos questionários de campo foi feita por uma empresa especializada na realização de pesquisas de opinião, sendo feitas 603 entrevistas (o número de entrevistados no Município foi determinado de acordo com a concentração populacional das regiões).

Os entrevistados são moradores de Belo Horizonte, capital do estado de Minas Gerais, com idade superior a 16 anos. As entrevistas foram domiciliares.

Em BH 19% dos entrevistados não sabem que a fumaça do cigarro (FAT) causa doenças (2% do total acha que a FAT não incomoda os não-fumantes e não causa doenças e 17% do total acha que ela apenas incomoda os não-fumantes).

23% das pessoas identificaram que a FAT pode causar sérios problemas de saúde, como câncer e doença cardíaca, enquanto 58% responderam acertadamente que a FAT incomoda e constitui causa de sérios problemas de saúde para os não fumantes.

80% dos entrevistados relataram estarem expostos a fumaça ambiental de tabaco.


Ao serem perguntados qual deveria ser a postura do empregador quanto a permissão do fumo no ambiente de trabalho, 90% dos entrevistados aprovaram a restrição, sendo que 45% do total queriam que o empregador não permitisse o fumo.

Quando questionados se eram a favor ou contra a criação de uma lei na Câmara Municipal proibindo fumar nos ambientes de trabalho e outros locais públicos ou impondo restrição ao fumo, mostrou-se plenamente a favor (74%) ou parcialmente a favor (13%).

Portanto 87% pessoas mostraram-se a favor de medidas para proibição/restrição ao fumo nos ambientes de trabalho e outros locais públicos em BH.

Isa Paiva

Isa Paiva

Add comment

Oii, me chamo Isa Paiva, e sou a autora desse blog!

Vou abordar um monte de temas legais para avaliarmos juntos!

Dentre os temas que mais vou falar aqui são cosméticos, de todos os tipos.

Então não deixe de ler todas as nossas novidades!

Sejam bem vindas!